Hérnia de Disco: descubra aqui se você tem e como tratá-la!



Descubra que problema é esse, quais os sintomas e os melhores tratamentos para ele.

A hérnia de disco é um problema que atinge cada vez mais brasileiros. Ela é caracterizada por uma lesão da coluna vertebral.

As dores podem atingir as costas e o pescoço, bem como os braços e as pernas. Isso ocorre quando um disco vertebral sai do seu lugar e pressiona outras estruturas.

Estima-se que 15% da população mundial sofra com esse problema.

É importante ressaltar que determinados pacientes precisam de cirurgia para atingirem a cura.

Há indivíduos, inclusive, que não recuperam 100% da força muscular após a lesão.

Ainda assim, há tratamentos que amenizam as dores e devolvem boa qualidade de vida aos pacientes.

Em muitos casos há chance de cura plena das lesões e das dores decorrentes delas.

Como surge a hérnia de disco

As vértebras da coluna são articuladas por discos.

Eles são responsáveis pela flexibilidade das costas e por amortecer os impactos que elas recebem.

Quando um ou mais de um desses discos saem do lugar, eles afetam os nervos espinhais.

Isso pode ocorrer por obesidade, sedentarismo, exercícios físicos errados, má postura, entre outros motivos.

Há ainda uma parcela da população que está no chamado grupo de riscos.

Idade, predisposição genética, obesidade, tabagismo, depressão e mesmo o uso intenso de salto alto são fatores que aumentam as chances da hérnia de disco.

Sintomas


O sintoma mais comum é a dor na coluna vertebral. Existem casos, no entanto, em que não há dor alguma.

Em outros, as dores se espalham para outras regiões do corpo.

Se a lesão é nas vértebras cervicais, as dores surgem no pescoço, ombros, braços, cotovelos e mãos.

Se é nas lombares, as dores surgem na parte inferior da coluna, nas pernas e nos pés.

Outras sensações podem surgir nos membros inferiores e superiores:

  • Dormência;
  • Fraqueza;
  • Formigamento;
  • Travamentos;
  • Câimbras.

Tratamento

A hérnia de disco tem cura em grande parte dos casos.

É preciso que um tecido cicatrize o local das lesões.

Para que isso ocorra, é preciso prevenir maiores danos e realizar um tratamento adequado.

A fisioterapia é uma das maneiras mais comuns de tratar a hérnia.

Musculação, pilates e cirurgia também são opções.

Outra opção para o problema é tomar medicamentos. Eles não curam a hérnia, mas aliviam as dores.

É o caso de analgésicos, relaxantes musculares, anti-inflamatórios e opioides.

Os remédios devem ser tomados junto a um dos tratamentos mencionados acima.

Sem eles, as dores voltam com o tempo.

A dica é atentar para os sintomas. As dores da hérnia costumam ser intensas e mais fortes à noite.

Se elas forem recorrentes, procure ajuda profissional.

A demora em procurar um médico pode agravar o problema.

As dicas deste artigo não substituem a consulta ao médico.

Lembre-se que cada organismo é único e pode reagir de forma diferente ao mencionado.

E para obter os resultados mencionados também é preciso aliar a uma vida e alimentação saudável e equilibrada.



Comentar

dois × 4 =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.